Mario & Vidis – Staar Wars EP

Editora. Best Kept Secret
Cat. BKS001
Data de Edição. Outubro 2011
Género. House

À Lituânia conseguimos mais facilmente  associar nomes da área futebolista, como Jankauskas, ex-Benfica e ex-FC Porto ou até mesmo o clube FC Kaunas porque soa engraçado. A associação daquele pequeno país do leste europeu à música electrónica não é a mais imediata. Há no entanto dois nomes que nos últimos dois anos têm contrariado este paradigma de associações. A saber, Marijus “Mário Basanov” Adomaitis e Vidmantas “Vidis” Cepkauskas.
Mario & Vidis iniciam um duo de produção made in Vilnius em 2007 lançando uma série de remisturas e singles que acabam por captar a atenção do influente radialista Gilles Peterson. O álbum Changed chega em 2010 através da editora do próprio Vidis, a Silence. Um registo em formato duplo onde fica marcada definitivamente a sonoridade house que serve de base para o já característico trabalho de sintetizadores da dupla. Se o primeiro disco, composto quase exclusivamente por temas vocais, deixa algumas reservas no que diz respeito às escolhas dos vocalistas, já o segundo, com uma série de dubs e instrumentais, dá-nos um sinal claro daquilo que seria o mais recente EP da dupla de Vilnius – Staar Wars.
Lançado a meio do último trimestre de 2011, Staars Wars é a primeira edição da Best Kept Secret, mais um projecto editorial de Vidis. Neste registo Mario & Vidis assumem a sua vertente mais espacial até agora. São quatro temas house em que os três primeiros, Rykk, Manaan e Illum contam uma história bem diferente de Loove Wars que encerra o EP e funciona como uma espécie de “descubra o intruso”.
As três primeiras faixas podiam muito bem ser a banda sonora para uma noite de house a bordo da MIR. Rykk e Manaan são os temas mais directos deste trio, mantendo uma velocidade bem instalada nos 120 BPM’s. A batida é simples e remete a atenção para o trabalho sublime de pads e stabs de sintetizadores que  mais parecem saídos de um filme sci-fi dos anos 80. O flirt entre os sons mais brilhantes e os densos e encorpados é uma constante e contribuí para a criação de uma atmosfera cósmica única. Illum, embora seja o tema mais lento e com um tipo composição mais esparsa , mantém o mesmo imaginário sonoro que acaba por dar ser o som definitivo de Staar Wars. Por fim, o “intruso” Loove Wars com a colaboração na voz de Michelle Bee, é um tema deep-house by the book com detalhes dub na produção, que parece desenquadrado do ambiente propulsionado pelos outros temas. Ainda assim, e não tendo as características sónicas que o tornam especial e diferente como o resto do EP, não deixa de ser um tema competente e elegante.
Staar Wars é um EP que serve por inteiro quem procura algo diferente dentro do espectro house. Se dá para ouvir no sofá? Dá e é óptimo, mas imaginem que o sofá está pronto a partir do Cabo Canaveral.

7/10

Por João de Almeida

One thought on “Mario & Vidis – Staar Wars EP

  1. Pingback: Homepage

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s